...UM PRESENTE DO POETA..

...UM  PRESENTE  DO  POETA..

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

video

ACORDO




ACORDO


Apenas quando o silêncio se fizer ouvir
Te deixarei entrar.
Em minha casa, em meu quarto, aqui dentro!
Quero sentir teu desejo
Desnuda-me com teu beijo
O mais louco que guardou pra mim!


Apenas quando as flores esconderem seus perfumes
Me permitirei te provar.
Invadindo teu espaço despertando teus sentidos
A tua pele, o teu gemido
O teu grito permitido
Aquele que a tua boca não consegue sufocar!


Apenas quando a minha boca esquecer o teu sabor
Me deixarei ficar
Sem os anseios que tu ousas despertar
Meu coração audaz, acelerado
Meu desejo contumaz, enamorado
Tudo que sou perto de ti!


Apenas quando a Lua não mais brilhar
E o Sol abrir mão do seu calor
Te deixarei partir
E entre desejo e saciedade
Viverei minha saudade
Dormirei com minha dor.



Ana Barreto

MULHER



Mulher
O homem descrever a mulher
É uma ironia
É uma enorme covardia.
Porque a mulher é sua metade
Da sua vida ela é parte.
É o ar que ele respira
É a noite, é o dia
É fonte transbordante
De carinho e alegria

Para o homem a mulher
É a razão de seu existir.
É simbolizada pela flor
Devido a sensibilidade
A sua delicadeza
E rara beleza
Qual perfume é impregnado
Em sua alma, no seu viver.

Ah! Não dá para dizer
O que representa a mulher
Para o homem
Pois é um grande mistério
Que até Deus em sua criação
Percebeu tal inclinação
Ao conceber a mulher
Tirou parte do homem
Dando ele para ela
E nos dois um só Ser.

Ataíde Lemos